Quais os principais riscos no mercado livre de energia?

Quais os principais riscos no mercado livre de energia?

O mercado livre de energia permite que sua empresa escolha livremente o seu fornecedor de energia. Essa possibilidade de promover um ambiente competitivo beneficia você e permite a busca de produtos e termos de contrato mais adequados às suas necessidades. Se sua empresa participa do mercado livre de energia, você pode melhor administrar seu orçamento de energia e escolher o melhor momento para compra.

No entanto, navegar pelo volátil mercado de energia, que conta com muitas opções de fornecedores, produtos e de tipos de contratos disponíveis, está longe de ser um exercício simples. Soma-se a isso, o fato dos custos de energia elétrica normalmente representarem um dos quatro maiores custos de operação da indústria e comércio. Comprar energia é sempre um bom desafio para assegurar a competitividade de sua empresa.

Por isso, é importante entender quais são os principais riscos do mercado livre de energia e como é possível reduzi-los, para que o desempenho da sua empresa no mercado livre seja o melhor possível.

Risco de preço ou risco de mercado

O preço da energia elétrica sofre grandes flutuações ao longo do tempo em decorrência de vários fatores, como o nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas e o regime de chuvas, sendo sempre um bom desafio comprar energia, escolher o momento e o produto mais adequado para suas necessidades.

Como é esse desafio? Por exemplo, imagine que você compre hoje uma passagem para viajar para os Estados Unidos com embarque para daqui um ano.

Em uma situação como essa, uma das dúvidas é quando comprar o dólar: agora, daqui três meses ou na véspera da viagem? Esse dilema ocorre pela incerteza da taxa de câmbio, que flutua ao longo do tempo. A decisão de quando comprar impactará o orçamento da viagem, não é mesmo?

Esse dilema é o mesmo na compra de energia no mercado livre de energia. Os preços flutuam ao longo do tempo e isso também impactará o orçamento de energia elétrica da sua empresa e a sua lucratividade.

O risco de preço ou risco de mercado está ligado à flutuação de preços dos contratos de energia. Há diversas estratégias que podem ser adotadas para gerenciar esse risco.

O acompanhamento constante do mercado, o estabelecimento de metas para o preço que deve ser contratado, valores que assegurem manutenção ou redução das despesas atuais, são algumas estratégias que devem ser usadas no estabelecimento de uma política de suprimento de energia.

Risco de crédito ou de contraparte

Imagine que você comprou um produto para sua empresa para entrega daqui a alguns meses, a um preço predefinido. Agora, se esse fornecedor enfrentar dificuldades financeiras, poderá não entregar o produto que foi adquirido, trazendo riscos de aumento de custos.

Para evitar esse risco, as empresas avaliam cuidadosamente seus fornecedores, estabelecendo volumes máximos para compra em função de sua capacidade produtiva e saúde financeira. Esse mesmo procedimento deve ser adotado no momento de contratar energia.

O risco de crédito corresponde à possibilidade da ocorrência de perdas associadas ao não cumprimento, pelo fornecedor de energia, de suas respectivas obrigações nos termos pactuados.

Para reduzir o risco de crédito ou de contraparte, recomenda-se avaliar cuidadosamente os fornecedores, levando em conta alguns quesitos: tempo de mercado, capital social versus valor do contrato, grupo econômico a que pertence o fornecedor, volume de energia negociado, reputação no mercado entre outros fatores.

A importância da gestão especializada no mercado livre de energia

Para assegurar preços competitivos é importante um profundo conhecimento das condições de mercado, dos principais drivers que afetam os preços e os fornecedores mais competitivos naquele momento de contratação.

Você precisa de profissionais dedicados, com boa especialização no mercado de energia. Você também precisa de informações, sistemas de gestão de dados e ferramentas para simular, entender e interpretar o movimento dos preços no mercado de energia.

Se você não tiver um desses componentes principais, considere então a contratação de uma consultoria independente especializada. É importante que o consultor represente apenas você e seus interesses – ao contrário dos interesses de algum fornecedor.

A independência só é verdadeiramente alcançada quando o seu consultor de energia não faz parte de uma empresa fornecedora de energia, seja ela produtora ou comercializadora.

Se sua empresa estiver preocupada com o custo de contratar uma consultoria independente especializada no mercado de energia, lembre-se de que é tudo uma questão de “retorno do investimento”.

Saiba mais sobre o Mercado Livre de Energia!

Veja também