A produção de petróleo na Bacia de Santos ultrapassou a marca de 2 milhões de barris diários  em janeiro, de acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). No primeiro mês de 2020, a produção de óleo na região alcançou 2,032 milhões de barris diários, volume 1,8% superior ao observado em dezembro e 56% maior na comparação anual.

Com isso, a Bacia de Santos respondeu por 64% da produção total de petróleo do país em janeiro, de 3,186 milhões de barris diários. Em segundo lugar ficou a Bacia de Campos, com 32%.

Com relação ao gás natural, a Bacia de Santos também liderou o ranking, com 63%, ou 87 milhões de metros cúbicos diários. Em segundo lugar ficou a Bacia de Campos, com 14%, seguida pela Bacia do Solimões, com 11%. A de gás brasileira em janeiro foi de 138,7 milhões de metros cúbicos diários, com aumento de 0,7% ante dezembro de 2019 e de 22,6% na comparação com o primeiro mês do ano passado.

O Rio de Janeiro lidera o ranking de produção de petróleo em janeiro, com 78% do total, seguido por São Paulo (10%) e Espírito Santo (9%). O Rio de Janeiro também foi o maior produtor de gás natural, respondendo por 58% do total. Em segundo lugar ficou São Paulo (13%), seguido por Amazonas (11%).

logo-replace