O BNDES encerrou o ano de 2019 com 57 projetos em estruturação para desestatização, que somam investimentos de R$ 176 bilhões. Desses, 24 eram federais, 22 estaduais e 11 municipais. A maior parte está na área de saneamento (9) e iluminação pública (9), seguida por rodovias (6), energia (6) e serviços financeiros (2).

O Banco já teve reuniões com mais de 20 empresas interessadas nos negócios que formatou em saneamento, o que demonstra o interesse da iniciativa privada no segmento. O calendário de leilões de companhias de saneamento estaduais prevê que Alagoas e Cariacica [Espírito Santo] devem ocorrer no segundo trimestre; Acre, Amapá e Rio de Janeiro no quarto trimestre; Rio Grande do Sul, no primeiro trimestre de 2021; e Porto Alegre no segundo trimestre de 2021, afirmou.

logo-replace